Se existem 11 artes, por que não desfrutarmos de todas?

Inicialmente esta lista apenas consistia de 7 artes, criadas num manifesto por Ricciotto Canudo em 1911, mas ao longo dos anos as coisas foram evoluindo e a lista foi aumentando, contendo atualmente 11 artes.

1ª arte: Música.

2ª arte: Dança/Coreografia.

3ª arte: Pintura.

4ª arte: Escultura.

5ª arte: Teatro.

6ª arte: Literatura.

7ª arte: Cinema.

8ª arte: Fotografia.

9ª arte: Arte Sequencial (BD).

10ª arte: Jogos de Computador e de Video.

11ª arte: Arte Digital.

Este blog foi criado para anunciar e divulgar a arte em todos os seus aspectos.

Sejam bem-vindos !

Chennai Express

Loading...

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Apanhadora de sonhos

Acabei de ler Wake da autora americana Lisa McMann e confesso que não foi logo de início que a história me cativou. 
Wake conta a história de Janie Hannagan, uma jovem de 17 anos, de família bem típica da atualidade, sem pai, sua mãe vive entre garrafas de bebidas e ela acaba tendo que trabalhar para se sustentar e estudar.
Janie é uma boa menina e consegue um emprego num asilo no qual se esforça com muito carisma e amor para se manter, mas ela esconde um segredo...entra sem ser convidada nos sonhos mais profundos de qualquer pessoa que esteja próxima á ela. Participa e sofre com esse "dom", tentando esconder de todos até Cabel
Strumheller, um rapaz de 19 anos, que ela conhece na escola, resolver participar, mesmo sem querer, de um de seus transes assustadores.
O casal acaba se envolvendo nas maiores e melhores partes do livro quando muitas coisas vão se ligando e formando uma trama animada, que desperta a curiosidade conforme o leitor vai se inteirando com os personagens, que na verdade são bem diferenciados, alguns chegam á dar medo e outros são até meio atrapalhados como a melhor amiga de Janie, Carrie Brandt   . 
O que não parecia uma história muito boa, que vive mudando de tipo de letra e pulando de um lugar para o outro acaba se tornando uma aventura emocionante, daquelas que promete no próximo livro, que é Fade e com certeza vai arrastar o leitor até Gone, se a trama continuar assim empolgante e atraente, mesmo que tenha demorado um pouquinho para se acostumar com o tipo do livro ...que de fato é diferente, mas nada com que não se acostume e acabe se apaixonando pelos personagens. 
Poderosa Janie Hannagan, vou acompanhar você até seu último sonho, e espero que Cabel esteja nele também, mas só como espectadora viu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário