Se existem 11 artes, por que não desfrutarmos de todas?

Inicialmente esta lista apenas consistia de 7 artes, criadas num manifesto por Ricciotto Canudo em 1911, mas ao longo dos anos as coisas foram evoluindo e a lista foi aumentando, contendo atualmente 11 artes.

1ª arte: Música.

2ª arte: Dança/Coreografia.

3ª arte: Pintura.

4ª arte: Escultura.

5ª arte: Teatro.

6ª arte: Literatura.

7ª arte: Cinema.

8ª arte: Fotografia.

9ª arte: Arte Sequencial (BD).

10ª arte: Jogos de Computador e de Video.

11ª arte: Arte Digital.

Este blog foi criado para anunciar e divulgar a arte em todos os seus aspectos.

Sejam bem-vindos !

Chennai Express

Loading...

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Épicos

 Acabei de assistir á um filme, por pura curiosidade e para satisfazer a perplexidade que um dos livros de Emily Brönte colocou aqui, bem na minha cabeça.
Por que uma  história de 1847, mexe com a cabeça e a imaginação de tantos autores de livros e filmes á ponto de estar relacionando-o, citando-o com tamanha frequência em suas obras?
Markus Zuzak, um dos meus autores preferidos, fez Ed kennedy ler o livro para uma senhora desconhecida por meses á fio; meu querido Stefan Salvatore também tinha um cópia em sua bolsa de couro á tira-collor para emprestar para doce Elena Gilbert em The Vampire Diaries; Edward Cullen e Bella já leram... e imagine quantos personagens mais. Assim sendo, SANTA CURIOSIDADE, afinal o que tem naquela fazenda, com uma casa imensa de pedras, chamada de O Morro dos Ventos Uivantes ?
Entre outras muitas versões em filme, essa que assisti é de 2010, com nosso Lord Voldemort
( Ralph Fiennes) fazendo maldades revestido do vingativo Heathcliff, o pequeno órfão,  principal protagonista da trama, que torna-se o grande vilão e única vitima da história, enlouquecendo de amor Cathy, podando a felicidade de todos á sua volta, inclusive a sua própria.
O livro é narrado por Nelly, uma serviçal que assistira toda a história desde que Heathcliff chegara a fazenda nos braços do patriarca da família Earnshaw,  conta detalhes cruéis dessa família, que acaba englobando  os vizinhos  Linton em sua desgraça.
O filme é bem ao pé da letra, uma vez que, é claro, no filme o tempo voa, e em cada linha do livro você consegue assustar-se com as atitudes e a mente de Heathcliff, quem torna tragicamente real a frase "Morrer de amor", mas, que deixa bem claro,nem a morte os separa!
"Se olho para essas lajes, vejo nelas gravadas as suas feições.! Em cada nuvem, em cada arvore, na escuridão da noite, refletida de dia em cada objeto, por toda a parte eu vejo a tuda imagem.! Nos rostos mais vulgares dos homens e mulheres, até as minhas feições me enganam com a semelhança. O mundo inteiro é uma terrível testemunha de que um dia ela realmente existiu, e eu a perdi para sempre.."
                                                                                     Heathcliff

                                                                                       

sábado, 23 de julho de 2011

Linkin Park - Iridescent [HD] - from Transformers: Dark of the Moon

A música que encanta

Linkin Park, é um fenômeno. Uma banda americana de Agoura Hills e mesmo vindo de um lugar com esse nome, trouxe seu rock metal alternativo para ficar na cabeça de qualquer um que ouve, se quer, o refrão de qualquer uma de suas músicas. É contagiante!
Existe, é óbvio, música para todos os gosto e é sempre uma arte fazer de uma melodia, um doce som, ouvido e adorado por milhões de pessoas e chegar nesse esplendor, não deve ser fácil!
Particularmente, gosto muito de música internacional, mas, reconheço que as letras nem sempre são tão boas quanto as melodias e foi assistindo aos filmes da sérieTransformers, que tive uma adorável surpresa, Link park, já minha velha conhecida, com mais uma de suas jóias, que na verdade, não foi a primeira na linha desse filme, feito para olhos masculinos, mas que as "mulheres" acabaram achando certa graça. Nesse ultimo filme ...O lado oculto da lua, Iridescent surgiu e QUE MÙSICA!
Basta ouvir para gostar. É de praxe. Se você não viu dá uma olhadinha no filme, no trailer, no video, ouça a música e depois me diz, ok!


When you were standing in the wake of devastation
When you were waiting on the edge of the unknown
And with the cataclysm raining down
Insides crying, "Save me now"
You were there impossibly alone

Do you feel cold and lost in desperation
You build up hope but failure's all you've known
Remember all the sadness and frustration
And let it go
Let it go

And in a burst of light that blinded every angel
As if the sky had blown the heavens into stars
You felt the gravity of tempered grace
Falling into empty space
No one there to catch you in their arms

Do you feel cold and lost in desperation
You build up hope but failure's all you've known
Remember all the sadness and frustration
And let it go
Let it go

Quando você estava em pé no meio da devastação
Quando você estava esperando na beira do desconhecido
E com o cataclisma chovendo
Por dentro chorando, "Salve-me agora"
Você estava lá incrivelmente sozinho

Você sente frio e perdido em desespero
Você constrói a esperança, mas o fracasso é tudo que você conheceu
Lembre-se de toda a tristeza e frustração
E deixe-a ir
Deixe-a ir

E em uma explosão de luz que cegou todos os anjos
Como se o céu tivesse explodido o paraíso em estrelas
Você sentiu a gravidade da graça suave
Caindo em um espaço vazio
Ninguém lá para pegá-lo em seus braços

Você sente frio e perdido em desespero
Você constrói a esperança, mas o fracasso é tudo que você conheceu
Lembre-se de toda a tristeza e frustração
E deixe-a ir
Deixe-a ir

                                                                                   http://www.transformersmovie.com/intl/br/


                    letras.terra.com.br/linkin-park/


                            
                          http://linkinparkbr.com/

http://www.transformersmovie.com/intl/br/videowidget/videoWidget.html?v=video2

http://www.transformersmovie.com/intl/br/videowidget/videoWidget.html?v=video2

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Livro Nacional

É chegada a hora e a minha vez de falar desde livro nacional, que gera maiores controvérsias nas rodas de leitura.
Mundo de Avalon: Caminho da Gnose
Quando vi a capa, não vou dizer que não me lembrei dos animes que minha filha vive assistindo, ou de mangás que ela vive lendo. Realmente levei a história toda seguindo bem o estilo.
A proposta inovadora de Vincent Law trouxe um mundo totalmente fantástico, repleto de magia, humanos poderosos, batalhas e emoções, onde seus personagens atuam de uma maneira carismática, autêntica, que faz com que o leitor desenvolva certa afinidade com eles, que de repente se percebe lutando com Leon e seus amigos, defendendo Helena e seu reino com unhas e dentes.
Tá que a história é longa e são muitos os personagens, cenários e a gente se perde um pouco também, por causa da mudança de letras (o que não constatei muita necessidade), mais vou ser sincera, a história é mesmo muito boa, a trama envolvente e, na verdade não precisava "tanto" para uma leitura clara e tranquila, assim, estou ansiosamente esperando um 2º livro para que já entendendo o enredo da história possa me adentrar mais no Mundo de Avalon.
Espero do próximo livro, mais detalhes sobre os personagens principais, menos segredos, menos confusão com relação aos locais, para que haja menos dispersão durante a leitura, e de repente não se perca o "fio de Ariadne" e não se encontre mais o Caminho da Gnose.


                                                Powered by BannerFans.com

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Exposição na web homenageia Harry Potter

Está havendo uma exposição de diversos artistas sobre a saga Harry Potter, nosso bruxinho preferido, mas também andei "caçando" outros artistas secretos que fizeram de Harry sua arte e gigantesca, por que cada um é inabalavelmente, tão lindo quanto o outro!
Assim fiz uma breve coletânea de muitossssssss desenhos que encontrei sobre a saga de J.K. Rowling, só para dar água na boca!

 Expo Harry Potter


      


Desenho da Exposição de Harry Potter, EUA, por William Stout


  

Jeff Lourenço http://jefflourenco.blogspot.com

domingo, 17 de julho de 2011

Uma década de maravilhas...

Fechando uma boa temporada de férias com Harry Potter, me vi voltando do cinema com minha família, deixando para trás Harry Potter e as Relíquias da morte!
Deixando para trás? Harry Potter?
Jamais se deixa para trás algo com o qual você se emocionou, viveu, agiu, reagiu, amou, se questionou, se entusiasmou, chorou, cresceu, aprendeu, criou, recriou, se apaixonou!
Cada linha lida, cada página virada, cada livro aberto, foi um sonho vivido, imaginado,transformado dentro de muitas cabeças. Aquilo que nos deu asas á imaginação, fez com que vivenciássemos cada capítulo como se estivéssemos vivendo num mundo paralelo, mágico, encantado, transcendental, onde cada um participou de fato. Isso é leitura, é entrega, é vida, é manifestação de inteligencia de amplos sentidos. Quantas pessoas trabalharam nos livros, nos filmes, para quantos milhões lerem, irem aos cinemas, poder participar dessa trama envolvente?
 Para mim foi uma honra!
J.K. Rowling,  muito obrigada!


Harry Potter e a Pedra Filosofal 
Harry Potter e a Câmara Secreta 
Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban 
Harry Potter e o Cálice de Fogo 
Harry Potter e a Ordem da Fênix                       
Harry Potter e o Enigma do Príncipe  

Harry Potter e as Relíquias da Morte                                                                                 

    

terça-feira, 12 de julho de 2011

Eu li Orgulho e Preconceito

  Jane Austin é uma de minhas autoras preferidas: 
1º - Ela é britânica (escritoras inglesas tem sempre uma visão apropriada, verdadeira e gostam muito de escrever sobre décadas e séculos passados); 
2º -She is the womam...sério, mulheres escrevem romance melhor que homens, principalmente se derivados de comportamentos e deveres, relacionados a cultura ,educação, moral e bons costumes de determinada época.
Neste caso, relacionado ao início do século XIX, Orgulho e Preconceito trás a vida de Elizabeth e suas 5 irmãs, as quais a mãe quer casar rápido e de preferencia com alguém muito rico. Na época em que se passa a história, se não houvesse um herdeiro de sangue, do sexo masculino na família, toda a herança iria para um familiar mais próximo e a mãe temia a morte do marido antes que as filhas se casarem e temia mais que tudo, ficar á míngua. Toda a história é ironicamente engraçada, apaixonante, principalmente quando Elizabeth, entre o amor e o ódio, encontra Mr. Darcy. 
O orgulhoso e riquíssimo__ diga-se de passagem__ Mr. Darcy, demostra desdém e paixão pela garota que cria inúmeras e controversas situações, das quais na certeza, herdara habilidades da mãe__ que é um show á parte.
O livro tem uma linguagem antiga, claro, própria da época e talvez torne-se um pouco cansativa a leitura de suas 308 páginas e teve sua capa mudada por muitas vezes até a mais recente acompanhando o filme lançado em 2005, com Keira Knightley no papel da imortal Elizabeth e Matthew Macfadyen, como o Sr. Darcy (que lhe caiu como uma luva, por sinal)

Pride and Prejudice (The Corrs: Long Night)

sábado, 2 de julho de 2011

A MTV acertou de novo

Essa semana me peguei assistindo uma série teen (que já muito passou da minha idade, confesso), mas que acabei amando pelos atores e atrizes escolhidos, pelo enredo da série, pela chamada muito sobrenatural__que nunca sai da moda__e sempre conquista milhares de fãs. Só fiquei triste por uma coisa, não dá para assistir pela tv aberta, uma vez que MTV não pega assim em qualquer antena como a minha, mas graças ao pc tudo torna-se acessível e rapido, e a série apareceu na minha telinha mágica.
Estou falando de Teen Wolf. Já postei a promo, foto do casal cute da série, mais tem muita coisa boa na série que as adolescente e até algumas mães( como eu ) vão gostar, principalmente quem adora uma chamada de livros fantásticos e recheados de romance sobrenatural e aventuras de uma cor escarlate bem pulsante.
Tyler Posey é Scott o jovem lobisomem da série, apaixonado por Crystal Reed, Allison, filha e sobrinha de caçadores implacáveis de lobisomens. Seu amigo atrapalhado e doido é Dylan O'Brien ou Stlie, e Tyler Hoechlin que perdeu a vaga de Edward Cullen na saga Crepúsculo e ganhou a vaga de Derek Hale, o lobisomem beta que contracena com todos esses jovens e maravilhosos e talentos como ele.
è uma aventura atrás da outra...um apuro atrás do outro!
                                                 Teen Wolf vai longe... vai virar mania!