Se existem 11 artes, por que não desfrutarmos de todas?

Inicialmente esta lista apenas consistia de 7 artes, criadas num manifesto por Ricciotto Canudo em 1911, mas ao longo dos anos as coisas foram evoluindo e a lista foi aumentando, contendo atualmente 11 artes.

1ª arte: Música.

2ª arte: Dança/Coreografia.

3ª arte: Pintura.

4ª arte: Escultura.

5ª arte: Teatro.

6ª arte: Literatura.

7ª arte: Cinema.

8ª arte: Fotografia.

9ª arte: Arte Sequencial (BD).

10ª arte: Jogos de Computador e de Video.

11ª arte: Arte Digital.

Este blog foi criado para anunciar e divulgar a arte em todos os seus aspectos.

Sejam bem-vindos !

Chennai Express

Loading...

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Conhecendo Javier Moro



Havia um escritor que á muito tinha ouvido falar de suas obras, mas, não me dava por satisfeita o suficiente para lê-lo, até que resolvi por fim á certas dúvidas, afinal é lendo que se conhece o autor e foi assim que conheci Javier Moro e suas obras dedicadas á minha amada Índia.
Lendo "Paixão India" acabei não só conhecendo, como aprendendo muito sobre a vida de uma espanhola que passou de dançarina á princesa de Kapurthala, no Punjab. Assim que passou a ser a quinta esposa de um marajá Jagatjit Singh, Anita Delgado uma mulher com outra cultura, não entendendo, se quer, o dialeto local e sua multiplicidade, "cair de paraquedas" neste, que para ela seria um novo mundo. 
Javier Moro, não só conta em detalhes cada passo da vida de Anita, como condiciona o  pensamento á voar e fazer com que nos coloquemos no lugar dela, assistindo á tudo sentindo, como se sentíssemos na pele o quente sol da Índia á espera das monções, o cheiro das especiarias, a diversidade cultural e tradições inigualáveis, muitas vezes inquestionáveis, as alegrias de estar ao lado do homem que se ama, mesmo que á milhas de distancia de tudo que se conhecia como "sua vida" e tudo o que levou esta dançarina á realizar em vida um conto de fadas de verdade.
Moro, não só escreve sobre fatos reais como também coloca muitas fotos no meio de seus livros, o que faz com que conhessamos os personagens, do jeito que foram na época ou ainda são, na Índia, em todas as suas peculiaridades.
No Livro " O Sari Vermelho", segundo livro do autor que leio, trata de outro conto onde desta vez uma italiana Sonia Maino, conhece um jovem chamado Rajvi, o indiano de sobrenome Gandhi, Ninguém mais que o filho de Indira Gandhi. Com todo seu esplendor de glória, ódio e destino,  a história da família Nehru vem á tona e para quem curte a cultura é um prato cheio.
Tanto o primeiro quanto o segundo livro, são maravilhosos para quem tem um interesse em particular á Índia multicultural, política e romântica. Todos são verídicos e explícitos.
Javier Moro passou de simples curiosidade á lista dos meus preferidos, é claro, não é um livro simples ou fácil de ler. Não é uma historinha romântica barata ou pura ficção e principalmente, se você não curte a Índia e toda sua cultura, não leia os livros aqui citados, definitivamente, não será atrativo para você, assim também, não terá que falar mal dele como já li em outros blog's quando o indivíduo leu, sabendo que não era sua praia, e depois ainda vem criticar! Tudo bem, tem livros que q gente curte, mas de repente, não era o que a gente esperava, mas pelo menos se tem noção do que esperar dele, assim, aqui foi a noção, se você optar por lê-lo, já está ciente!