Se existem 11 artes, por que não desfrutarmos de todas?

Inicialmente esta lista apenas consistia de 7 artes, criadas num manifesto por Ricciotto Canudo em 1911, mas ao longo dos anos as coisas foram evoluindo e a lista foi aumentando, contendo atualmente 11 artes.

1ª arte: Música.

2ª arte: Dança/Coreografia.

3ª arte: Pintura.

4ª arte: Escultura.

5ª arte: Teatro.

6ª arte: Literatura.

7ª arte: Cinema.

8ª arte: Fotografia.

9ª arte: Arte Sequencial (BD).

10ª arte: Jogos de Computador e de Video.

11ª arte: Arte Digital.

Este blog foi criado para anunciar e divulgar a arte em todos os seus aspectos.

Sejam bem-vindos !

Chennai Express

Loading...

sábado, 4 de maio de 2013

100 Anos do Cinema Indiano

O Cinema Indiano, ou seja, Bollywood, faz 100 anos este mês!

Ás vezes o cinema indiano passa despercebido por que, a grande maioria das pessoas não fazem ideia da qualidade desses filmes. Parecem meio antigos e muitos são, mas definitivamente são filmes onde impera a cultura e a tradição do pais onde ela é gerada, trazendo uma raiz muito profunda e suas danças, deuses, cerimônias, músicas, dramas, romance... uma riqueza inexorável. 
A Bollywood contemporânea também tem muito á oferecer. Uma mostra disso são os muitos filmes que invadiram as telonas do mundo inteiro levando a assinatura de Bollywood. 
Aqui no Brasil  o Hindi Movie Fanna foi apresentado, mas infelizmente, ainda não se tem ( a grande maioria) o contato com esses filmes, ó que é um grande equívoco, uma ignorância. Ignorância de não conhecer mesmo, a mais simples e pura.
Que não haja preconceito com o cinema indiano entre nós, além de uma história, com começo, meio e fim tão definidos e amarrados que você acaba por rir, chorar, se emocionar...tudo ao mesmo tempo e sempre leva algo deles para seu interior, os atores, em sua grande maioria são excelentes, daqueles que passam um sentimento em cada personagem  que chega a ser chocante.

Assista, conheça, analise, escolha. Aposto que vai valer muito á pena!
Aqui vai alguns filmes maravilhosos do cinema indiano e aproveite a noite para começar já essa aventura de conhecimento e prazer!





sábado, 12 de janeiro de 2013

LIVROS LIDOS EM DEZEMBRO DE 2012

Leitura é um vício!
A princípio não pensava assim. Ler era puro estado de espírito! Mas, a partir do momento que você deixa sua amiga falando sozinha diante de um livro; perde o ponto para descer de dentro de um ônibus; perde o ônibus diante de um livro; a secretária do médico fala seu nome em vão enquanto lê; não ouve ninguém te chamar; atrasa suas refeições para não derramar nada no livro; dorme tarde da noite repetindo a frase" só mais este capítulo..."não empresta seus livros e quando empresta tira uma ficha completa de para quem emprestou e mesmo assim fica arrependido (a) na mesma hora...aff...você está completa e verdadeiramente viciado(a). Tendo constatado isso, respiramos fundo e mãos á obra. Um mês de férias é tudo que você precisava para por, aquela sua listinha básica de livros, em andamento. Não que ela tenha diminuído, por que a cada livro lido há sempre mais três á ser acrescentado, mas tudo bem... pelo menos a fila andou!Comecei dezembro muito animada, doida para ler a sequencia de Azul é para Pesadelos de Laurie Faria Stolarz. O Segundo livro da série Branco é para Magia é tão bom quanto o primeiro. 
Para quem já leu a série "Wake", digamos que esta série segue o mesmo caminho:Stayce  Brown é uma garota que esta vivendo seu momento de estudante, numa escola particular e percebe, que nada é tão fácil quanto pensava, principalmente quando tem pesadelos e com eles premonições. Este dom já salvara a vida de sua amiga, os pesadelos voltaram e desta vez trazem um brutal assassinato com ele. 
Preocupações e mistérios invadem a cabeça de Stayce quando conhece o estranho e belo Jacob vindo cair "de paraquedas" bem em sua escola...
O livro é suspense do começo ao fim, não tem como não Lê-lo em poucas horas, porque a ansiedade não vai deixar você parar, descansar, dormir e se dormir...vai ter pesadelos!!
Para acalmar...(pensei nisso), vou ler um livro mais calmo, mais doce, e caí nas mãos de Jandy Nelson com o livro O Céu está em todo lugar que conta a estranha história de Lennie Walker que ao invés de estar de luto, acaba se apaixonando. è um livro bastante interessante colocando os dilemas de uma garota de dezessete anos diante do amor e da perda, que confunde sentimentos, se atrapalha pelo caminho mas, no final a gente acaba torcendo por ela!
De volta ás aventuras e a eterna espera do próximo livro ser lançado no Brasil, a Saga Acampamento de Shadow Falls de C. C. Hunter arrematou meu ano. depois do primeiro livro, Nascida á Meia Noite, ainda estou acompanhando os passos de Kylie Galen, que já descobriu que não faz parte da raça humana e está á procura de "sua identidade sobrenatural". O Segundo livro, Desperta ao Amanhecer é uma aventura atrás de outra, amores irredutíveis e lutas violentas e dando continuidade, Levada ao Entardecer (que é terceiro livro, que ainda estou lendo), posso adiantar que esta muito melhor que os primeiros e Kylie vai descobrir, enfim, á que espécie pertence e tem outros mistérios para ela, Lucas, Della, Miranda, Derek e os outros resolverem.
Viciada em leitura ,sim e em aventuras!!
Até mais!










quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Livros que deram origem á filmes...

Que a  verdade seja dita, os livros são sempre melhores que os filmes...ou seriam os filmes melhores que os livros, ou ainda, teriam peso igual??
Dos livros que li e já conferi os filmes:
_ Eu sou o número quatro ( o filme é igualzinho o livro, bem ao pé da letra...ambos muito bons);
_ A saga Crepúsculo ( digamos que...gostei mais dos livros. Faltou ação, romance, criatividade, talento em alguns atores e diretores no filme!);
_ Orgulho e Preconceito ( Ver Mr. Darcy foi melhor que ler sobre ele...brincadeirinha, o livro é bom, mas gostei mais do filme);
_ Ps. Eu te amo ( mais um literalmente igual o livro...amo isso, apesar de Gerard Butler no filme);
_ Senhor dos Anéis ( apesar do filme longo e divido em três, bem parecido com o livro e amei ambos);
_ O Menino do pijama listrado ( chorei em ambos);
_ Coração de tinta ( gostei do filme...mas o livro...é Cornelia Funke e ponto);
_ O Segredo do vale da Lua ( esse é um dos meus preferidos...o livro, o filme...é bonitinho!);
_ Querido John ( O livro!);
_ A Última música...( dúvida cruel...os dois);
_ Narnia ( o mais completo...o livro, mas os filmes foram muito bons também!);
_ Harry Potter ( amor eterno...os dois! )
_ Água para elefantes...( se arrependimento matasse...);
_ A Fera ( O filme, faltou algo no livro!);
_ Diários do vampiro ( O seriado...maravilhoso, o livro exagerado);
_ O Morro dos ventos Uivantes ( O livro!!!! talvez se tivesse uma nova versão, mais atual do filme);
_ Dexter ( livros e seriado, muito bom);
_ O Jardim secreto ( idem);
_ Anjos e demônios ( Dan escreveu...não tem pra ninguém!);
Tem outros que ainda pretendo conferir e não cheguei exatamente em uma conclusão... e você companheiro (a) leitor (a)... pode me ajudar á chegar á uma conclusão? 
Ainda aguardo pelos filmes de A maldição do tigre ( que promete...quero ver se cumpre) e Assassins Creed!! 
Bem é isso, até mais!

quinta-feira, 11 de outubro de 2012


Procuro ler textos e histórias diversificado e desta vez dentre elas encontrei o livro Atlantis de David Gibbins.
O nome logo me chamou a atenção. Quem, um dia não ouviu falar?
Depois veio a capa linda, dourada, com um símbolo mítico que logo me atraiu. 
Adoro livros que mesclam realidade e ficção, mistérios e descobertas da humanidade. Passado e presente. Mitologia.
Se  falar de arqueologia então... estou dentro dessa aventura e em Atlantis encontrei o arqueólogo Jack Howard deparando com pistas que levam á maravilhosa e lendária cidade perdida. Utopia de Platão, sim...ou não, quem sabe? Mas, que gera certa curiosidade e  vontade de descobrir os segredos e mistérios submersos pelas as águas.
è uma leitura que faz a viagem até as águas escuras por sob as ruínas de um mundo que que ninguém teve a certeza de sua existência. Existiu? Não?
Atrás de toda dúvida vem a beleza que só a ficção trás, ainda mais quando acaba levando Jack, o arquiólogo, de quem se pega uma certa intimidade e simpatia, e seus amigos pesquisadores á um  grupo de terroristas, que tendo conhecimento da descoberta resolve proporcionar a equipe um jogo de sobrevivência. Vida ou Morte.
David Gibbins, que acabara por conhecer com esse livro, mostrou-me um habilidoso mestre com as palavras, envolvendo o leitor em sua trama cativante e eletrizante.
Se você curte Dan Brown e James Rollins, que seguem praticamente á mesma trilha de romances, pode acrescentar mais um nome nessa sua lista de super talentosos escritores e se não conhece...está esperando o que?




David Gibbins trabalhou em arqueologia subaquática toda a sua vida profissional. Depois de tomar um PhD pela Universidade de Cambridge, ele ensinou a arqueologia na Grã-Bretanha e no exterior, e é uma autoridade mundial em naufrágios antigos e cidades submersas. 

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Conhecendo Javier Moro



Havia um escritor que á muito tinha ouvido falar de suas obras, mas, não me dava por satisfeita o suficiente para lê-lo, até que resolvi por fim á certas dúvidas, afinal é lendo que se conhece o autor e foi assim que conheci Javier Moro e suas obras dedicadas á minha amada Índia.
Lendo "Paixão India" acabei não só conhecendo, como aprendendo muito sobre a vida de uma espanhola que passou de dançarina á princesa de Kapurthala, no Punjab. Assim que passou a ser a quinta esposa de um marajá Jagatjit Singh, Anita Delgado uma mulher com outra cultura, não entendendo, se quer, o dialeto local e sua multiplicidade, "cair de paraquedas" neste, que para ela seria um novo mundo. 
Javier Moro, não só conta em detalhes cada passo da vida de Anita, como condiciona o  pensamento á voar e fazer com que nos coloquemos no lugar dela, assistindo á tudo sentindo, como se sentíssemos na pele o quente sol da Índia á espera das monções, o cheiro das especiarias, a diversidade cultural e tradições inigualáveis, muitas vezes inquestionáveis, as alegrias de estar ao lado do homem que se ama, mesmo que á milhas de distancia de tudo que se conhecia como "sua vida" e tudo o que levou esta dançarina á realizar em vida um conto de fadas de verdade.
Moro, não só escreve sobre fatos reais como também coloca muitas fotos no meio de seus livros, o que faz com que conhessamos os personagens, do jeito que foram na época ou ainda são, na Índia, em todas as suas peculiaridades.
No Livro " O Sari Vermelho", segundo livro do autor que leio, trata de outro conto onde desta vez uma italiana Sonia Maino, conhece um jovem chamado Rajvi, o indiano de sobrenome Gandhi, Ninguém mais que o filho de Indira Gandhi. Com todo seu esplendor de glória, ódio e destino,  a história da família Nehru vem á tona e para quem curte a cultura é um prato cheio.
Tanto o primeiro quanto o segundo livro, são maravilhosos para quem tem um interesse em particular á Índia multicultural, política e romântica. Todos são verídicos e explícitos.
Javier Moro passou de simples curiosidade á lista dos meus preferidos, é claro, não é um livro simples ou fácil de ler. Não é uma historinha romântica barata ou pura ficção e principalmente, se você não curte a Índia e toda sua cultura, não leia os livros aqui citados, definitivamente, não será atrativo para você, assim também, não terá que falar mal dele como já li em outros blog's quando o indivíduo leu, sabendo que não era sua praia, e depois ainda vem criticar! Tudo bem, tem livros que q gente curte, mas de repente, não era o que a gente esperava, mas pelo menos se tem noção do que esperar dele, assim, aqui foi a noção, se você optar por lê-lo, já está ciente!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Theatrical Trailer - Chak De India




Os Hindi Movies me conquistaram mesmo!
Todos os atores e atrizes, em sua grande maioria são sensacionais...além de lindos, excelente no que fazem, como é o caso de Shahrukh Khan ( meu preferido) que , mais uma vez, arrasou no filme Chak De Índia de 2007.
Por que falar de um filme de 5 anos atrás, quando se tem muitos filmes novos e bons?
Novos sim, mas nem sempre tão bons quanto os indianos.
Por que não? Qual a diferença?
Porque os filmes indianos tem conteúdo, tem histórias para contar, tem cultura para mostrar, tem charme pra esnobar e até os americanos sabem e temem o cinema indiano, por que simplesmente é muito bom!
Chak De Índia veio trazendo uma coisa inusitada...mulheres num time de hóquei com um técnico pra lá de bom...em vários sentidos...
A equipe de hóquei feminino da Índia tem problemas...o técnico tem problemas...solução? Uní-los com garra, coragem e determinação.
Gente tá coçando pra contar toda a história, estou querendo comer o prato todo de vez ao em vez de ir pela beirada, mas, não tem graça se eu contar tudo. Basta atiçar a tal da curiosidade, e se você ainda nem sabia que cinema indiano existia...acorde e dê o grito de liberdade e comece por Chak De Ìndia, não vai se arrepender!
Dá-lhe Kabhir Khan!
 







sexta-feira, 1 de junho de 2012

Kuch Kuch Hota Hai

KKHH...inesquecível!

                                                                                                       Assistindo um filme pela milésima vez, por livre e espontânea vontade e muita saudade, resolvi escrever sobre ele!
Este filme é um dos antigos de meus atores indianos preferidos Kajol e SRK. Estou falando de Kuch kuch Hota Hai.
Um romance doce, ingenuo e legítimo onde uma linda garotinha, que herda o nome da melhor amiga do pai, Anjali, vai__ através das cartas da mãe falecida __á procura de uma nova e específica mãe, aquela que tem o seu nome. A história é muito envolvente como todo hindi movie. Começa com a amizade do pai Rahul com Anjali, passa pelo casamento e nascimento da filha Anjali, á perda da mãe Tina...encontros e reencontros, abandonos e sofrimentos por amor, quando o altruísmo falando mais alto.
Com esses atores maravilhosos, mais um grande e delicioso elenco, me emociono todas as vezes que assisto, além da vontade de rever cada momento muitas e muitas vezes...como quando Rahul e Tina se conhecem e ele faz ela cantar uma canção em hindi; quando ele diz á Anjali sobre seu amor á Tina; quando Tina deixa a filha para Rahul, mesmo sabendo que morreria se tivesse um filho; quando Anjali vai embora e Rahul tenta impedi-la; quando Rahul encontra as duas Anjali juntas ;a cena do gazebo e o encontro  decepcionante com Amam; quando Rahul fala  sem palavras á Anjali que a ama...assim vou contar todo o filme...bora assistir!