Se existem 11 artes, por que não desfrutarmos de todas?

Inicialmente esta lista apenas consistia de 7 artes, criadas num manifesto por Ricciotto Canudo em 1911, mas ao longo dos anos as coisas foram evoluindo e a lista foi aumentando, contendo atualmente 11 artes.

1ª arte: Música.

2ª arte: Dança/Coreografia.

3ª arte: Pintura.

4ª arte: Escultura.

5ª arte: Teatro.

6ª arte: Literatura.

7ª arte: Cinema.

8ª arte: Fotografia.

9ª arte: Arte Sequencial (BD).

10ª arte: Jogos de Computador e de Video.

11ª arte: Arte Digital.

Este blog foi criado para anunciar e divulgar a arte em todos os seus aspectos.

Sejam bem-vindos !

Chennai Express

Loading...

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Livros que deram origem á filmes...

Que a  verdade seja dita, os livros são sempre melhores que os filmes...ou seriam os filmes melhores que os livros, ou ainda, teriam peso igual??
Dos livros que li e já conferi os filmes:
_ Eu sou o número quatro ( o filme é igualzinho o livro, bem ao pé da letra...ambos muito bons);
_ A saga Crepúsculo ( digamos que...gostei mais dos livros. Faltou ação, romance, criatividade, talento em alguns atores e diretores no filme!);
_ Orgulho e Preconceito ( Ver Mr. Darcy foi melhor que ler sobre ele...brincadeirinha, o livro é bom, mas gostei mais do filme);
_ Ps. Eu te amo ( mais um literalmente igual o livro...amo isso, apesar de Gerard Butler no filme);
_ Senhor dos Anéis ( apesar do filme longo e divido em três, bem parecido com o livro e amei ambos);
_ O Menino do pijama listrado ( chorei em ambos);
_ Coração de tinta ( gostei do filme...mas o livro...é Cornelia Funke e ponto);
_ O Segredo do vale da Lua ( esse é um dos meus preferidos...o livro, o filme...é bonitinho!);
_ Querido John ( O livro!);
_ A Última música...( dúvida cruel...os dois);
_ Narnia ( o mais completo...o livro, mas os filmes foram muito bons também!);
_ Harry Potter ( amor eterno...os dois! )
_ Água para elefantes...( se arrependimento matasse...);
_ A Fera ( O filme, faltou algo no livro!);
_ Diários do vampiro ( O seriado...maravilhoso, o livro exagerado);
_ O Morro dos ventos Uivantes ( O livro!!!! talvez se tivesse uma nova versão, mais atual do filme);
_ Dexter ( livros e seriado, muito bom);
_ O Jardim secreto ( idem);
_ Anjos e demônios ( Dan escreveu...não tem pra ninguém!);
Tem outros que ainda pretendo conferir e não cheguei exatamente em uma conclusão... e você companheiro (a) leitor (a)... pode me ajudar á chegar á uma conclusão? 
Ainda aguardo pelos filmes de A maldição do tigre ( que promete...quero ver se cumpre) e Assassins Creed!! 
Bem é isso, até mais!

quinta-feira, 11 de outubro de 2012


Procuro ler textos e histórias diversificado e desta vez dentre elas encontrei o livro Atlantis de David Gibbins.
O nome logo me chamou a atenção. Quem, um dia não ouviu falar?
Depois veio a capa linda, dourada, com um símbolo mítico que logo me atraiu. 
Adoro livros que mesclam realidade e ficção, mistérios e descobertas da humanidade. Passado e presente. Mitologia.
Se  falar de arqueologia então... estou dentro dessa aventura e em Atlantis encontrei o arqueólogo Jack Howard deparando com pistas que levam á maravilhosa e lendária cidade perdida. Utopia de Platão, sim...ou não, quem sabe? Mas, que gera certa curiosidade e  vontade de descobrir os segredos e mistérios submersos pelas as águas.
è uma leitura que faz a viagem até as águas escuras por sob as ruínas de um mundo que que ninguém teve a certeza de sua existência. Existiu? Não?
Atrás de toda dúvida vem a beleza que só a ficção trás, ainda mais quando acaba levando Jack, o arquiólogo, de quem se pega uma certa intimidade e simpatia, e seus amigos pesquisadores á um  grupo de terroristas, que tendo conhecimento da descoberta resolve proporcionar a equipe um jogo de sobrevivência. Vida ou Morte.
David Gibbins, que acabara por conhecer com esse livro, mostrou-me um habilidoso mestre com as palavras, envolvendo o leitor em sua trama cativante e eletrizante.
Se você curte Dan Brown e James Rollins, que seguem praticamente á mesma trilha de romances, pode acrescentar mais um nome nessa sua lista de super talentosos escritores e se não conhece...está esperando o que?




David Gibbins trabalhou em arqueologia subaquática toda a sua vida profissional. Depois de tomar um PhD pela Universidade de Cambridge, ele ensinou a arqueologia na Grã-Bretanha e no exterior, e é uma autoridade mundial em naufrágios antigos e cidades submersas. 

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Conhecendo Javier Moro



Havia um escritor que á muito tinha ouvido falar de suas obras, mas, não me dava por satisfeita o suficiente para lê-lo, até que resolvi por fim á certas dúvidas, afinal é lendo que se conhece o autor e foi assim que conheci Javier Moro e suas obras dedicadas á minha amada Índia.
Lendo "Paixão India" acabei não só conhecendo, como aprendendo muito sobre a vida de uma espanhola que passou de dançarina á princesa de Kapurthala, no Punjab. Assim que passou a ser a quinta esposa de um marajá Jagatjit Singh, Anita Delgado uma mulher com outra cultura, não entendendo, se quer, o dialeto local e sua multiplicidade, "cair de paraquedas" neste, que para ela seria um novo mundo. 
Javier Moro, não só conta em detalhes cada passo da vida de Anita, como condiciona o  pensamento á voar e fazer com que nos coloquemos no lugar dela, assistindo á tudo sentindo, como se sentíssemos na pele o quente sol da Índia á espera das monções, o cheiro das especiarias, a diversidade cultural e tradições inigualáveis, muitas vezes inquestionáveis, as alegrias de estar ao lado do homem que se ama, mesmo que á milhas de distancia de tudo que se conhecia como "sua vida" e tudo o que levou esta dançarina á realizar em vida um conto de fadas de verdade.
Moro, não só escreve sobre fatos reais como também coloca muitas fotos no meio de seus livros, o que faz com que conhessamos os personagens, do jeito que foram na época ou ainda são, na Índia, em todas as suas peculiaridades.
No Livro " O Sari Vermelho", segundo livro do autor que leio, trata de outro conto onde desta vez uma italiana Sonia Maino, conhece um jovem chamado Rajvi, o indiano de sobrenome Gandhi, Ninguém mais que o filho de Indira Gandhi. Com todo seu esplendor de glória, ódio e destino,  a história da família Nehru vem á tona e para quem curte a cultura é um prato cheio.
Tanto o primeiro quanto o segundo livro, são maravilhosos para quem tem um interesse em particular á Índia multicultural, política e romântica. Todos são verídicos e explícitos.
Javier Moro passou de simples curiosidade á lista dos meus preferidos, é claro, não é um livro simples ou fácil de ler. Não é uma historinha romântica barata ou pura ficção e principalmente, se você não curte a Índia e toda sua cultura, não leia os livros aqui citados, definitivamente, não será atrativo para você, assim também, não terá que falar mal dele como já li em outros blog's quando o indivíduo leu, sabendo que não era sua praia, e depois ainda vem criticar! Tudo bem, tem livros que q gente curte, mas de repente, não era o que a gente esperava, mas pelo menos se tem noção do que esperar dele, assim, aqui foi a noção, se você optar por lê-lo, já está ciente!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Theatrical Trailer - Chak De India




Os Hindi Movies me conquistaram mesmo!
Todos os atores e atrizes, em sua grande maioria são sensacionais...além de lindos, excelente no que fazem, como é o caso de Shahrukh Khan ( meu preferido) que , mais uma vez, arrasou no filme Chak De Índia de 2007.
Por que falar de um filme de 5 anos atrás, quando se tem muitos filmes novos e bons?
Novos sim, mas nem sempre tão bons quanto os indianos.
Por que não? Qual a diferença?
Porque os filmes indianos tem conteúdo, tem histórias para contar, tem cultura para mostrar, tem charme pra esnobar e até os americanos sabem e temem o cinema indiano, por que simplesmente é muito bom!
Chak De Índia veio trazendo uma coisa inusitada...mulheres num time de hóquei com um técnico pra lá de bom...em vários sentidos...
A equipe de hóquei feminino da Índia tem problemas...o técnico tem problemas...solução? Uní-los com garra, coragem e determinação.
Gente tá coçando pra contar toda a história, estou querendo comer o prato todo de vez ao em vez de ir pela beirada, mas, não tem graça se eu contar tudo. Basta atiçar a tal da curiosidade, e se você ainda nem sabia que cinema indiano existia...acorde e dê o grito de liberdade e comece por Chak De Ìndia, não vai se arrepender!
Dá-lhe Kabhir Khan!
 







sexta-feira, 1 de junho de 2012

Kuch Kuch Hota Hai

KKHH...inesquecível!

                                                                                                       Assistindo um filme pela milésima vez, por livre e espontânea vontade e muita saudade, resolvi escrever sobre ele!
Este filme é um dos antigos de meus atores indianos preferidos Kajol e SRK. Estou falando de Kuch kuch Hota Hai.
Um romance doce, ingenuo e legítimo onde uma linda garotinha, que herda o nome da melhor amiga do pai, Anjali, vai__ através das cartas da mãe falecida __á procura de uma nova e específica mãe, aquela que tem o seu nome. A história é muito envolvente como todo hindi movie. Começa com a amizade do pai Rahul com Anjali, passa pelo casamento e nascimento da filha Anjali, á perda da mãe Tina...encontros e reencontros, abandonos e sofrimentos por amor, quando o altruísmo falando mais alto.
Com esses atores maravilhosos, mais um grande e delicioso elenco, me emociono todas as vezes que assisto, além da vontade de rever cada momento muitas e muitas vezes...como quando Rahul e Tina se conhecem e ele faz ela cantar uma canção em hindi; quando ele diz á Anjali sobre seu amor á Tina; quando Tina deixa a filha para Rahul, mesmo sabendo que morreria se tivesse um filho; quando Anjali vai embora e Rahul tenta impedi-la; quando Rahul encontra as duas Anjali juntas ;a cena do gazebo e o encontro  decepcionante com Amam; quando Rahul fala  sem palavras á Anjali que a ama...assim vou contar todo o filme...bora assistir!

                                            

                               

segunda-feira, 28 de maio de 2012

E a saga dos tigres continua...

Depois de A Maldição do Tigre, Colleen Houck trás O Resgate do tigre.
O Livro não começa lá essas coisas mas, vai se aventurando á mares mais profundos e inesperados no desenrolar da história.
Nosso lindo tigre branco, Dhiren é sequestrado por Lockesh e é cruelmente torturado até que a heroína Kells  com a ajuda do, não menos cobiçado, tigre negro kishan apareçam, o que vai levar um bom tempo. Enquanto isso, a garota aproveita a estada ao lado de seu cunhadinho...mas, o troco vem á passadas pesadas de um tigre e não tarda á chegar.
na verdade minha expectativa á respeito desde livro era diferente, mas, superada, aguardo ansiosamente "A Viagem do Tigre", porque o que é pior nisso tudo, é a espera até o lançamento no Brasil da continuação da saga. Isso acaba com qualquer fã leitora que se deixa envolver pelo enredo, como se fosse sua novela diária, só que, com muito mais emoções!
Ainda me pergunto se essa saga vai se transformar em um belíssimo filme e de preferencia com atores qualificados e bem á caráter...bollywoodianos!

Pensou nisso?

sábado, 21 de abril de 2012

Shakespeare? Que nada!

Ela está de volta do além vida para juntar as almas gêmeas que o universo insiste em separar. Julieta é a heroína deste livro que amei tanto e passa suas novas encarnações á procura de colocar os casais no mesmo caminho até que se darem as mãos e não se separarem nunca mais.
Mas, há sempre um conspirador pronto para o ataque..Romeu também está de volta, cruel e um confesso apaixonado e assassino.Ele fará de tudo para impedir Julieta de cumprir sua missão.
A história ganha uma nova versão nas mãos de Stayce Jey, seguindo seus próprios passos não os de Shakespeare e inovando. Criando um conto moderno, digamos, que eu gostei por demais.
Julieta e Romeu, inimigos ou amantes imortais desde sempre?
Tire sua própria conclusão nas páginas deste livro, na minha cética opinião
  "Ela lutará pela luz, e ele pela escuridão.
  Lutando por séculos pela doce centelha do amor.
   Sempre que duas almas se amarem de verdade,
   vocês os encontrarão, a corajosa Julieta,

      e Romeu, o desertor."                                                          


                         

Love Índia!

Dos filmes Bollywood para livros com qualquer coisa que tenha a ver com meu país fixação Índia, conheci um dos livros de Thrity Umriga, natural de Bombaim que escreve genialmente bem.
O livro é O Tamanho do céu, que chegou com jeitinho de quem só estava de passagem, mas, conforme a história de Frank e Ellie vai se desenrolando, as coisas começam á ficar emocionalmente ferida. A história é boa, inteligente, mas o final é surpreendente. Não tinha, nem se quer, sonhado com um final desses.
Valeu á pena lê-lo porque fiquei conhecendo mais um pouquinho sobre os curiosos costumes da Índia e me comovi muito com a história...estou até agora não acreditando no final!  Meucéuuuuuuuuu!


                                               

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Om Shanti Om, Só vendo mesmo...


 Capa e Cartaz do filme Om Shanti Om

Este é mais um dos filmes de Bollywood que eu assisti e nunca mais me esquecerei dele. Primeiro porque é um filme delicioso, daqueles que você ri e nem lembra quando riu de uma coisa tão engraçada e gostosa de se ver como Om Shanti Om! Segundo porque, em Bollywood, tudo pode acontecer e a sensibilidade é sempre explosiva e terceiro... Meucéu, dá uma olhada em SRK nesse filme!
Tudo começa na década de 70 e logo se percebe pelo figurino de golas de camisas e barras de calças enormes. Om Prakash tenta seguir uma carreira de ator conhecida como Artista Júnior, isso quando se apaixona pela grande estrela das telas Shanti Pryia e as coisas mudam quando Om tenta em vão salvar a vida de sua amada pela segunda vez, morrendo  ambos... Bem fim da história isso é tudo que posso contar ok?
Calma, calma, tudo bem... não acaba aí não, pelo contrário é então que tudo começa. Om encarna em Om Kapoor, um ator talentoso e lindooooo, mas isso depois de acontecer tudo aquilo que levou Shanti e om á morte, que não pretendo contar em detalhes!
cada coisa em seu devido lugar e se eu contar não tem  a menor graça então, vai lá para o Youtube Movie e digita o nome do filme e surpreenda-se com ele, o final é surpreendente!. 
Então é isso, fico me coçando de vontade contar tudinho então vou dizer só mais uam coisa... Sonhos, Amor, Coragem, vingança, Destino...tudo traçado lado á lado nesse filme de 2007, com Shahrukh Khan (aimeucéu!), e grande, grande elenco mesmo...não se pode perder!
Mais detalhes/
http://filmow.com/om-shanti-om-t11415/ 
  http://www.youtube.com/watch?v=83m1Mm8F8CU&feature=watch-now-button&wide=1
                     

Om Shanti Om - Theatrical Trailer

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Eu quero ler John Boyne

Terminei á alguns dias de ler mais um livro de John Boyne, que para mim é um ícone de perfeição.
Os livros dele, não são apenas histórias. São partes alicerçadas em acontecimentos memoráveis de vidas que interferiram na história, aliados á uma ficção estratégica, onde não se sabe onde termina uma e começa outra. Assim se faz a emoção, ação e o mistério dos livros de Boyne.
O Menino do pijama listrado foi o primeiro que tive a coragem de ler, vindo das mãos e consciência de Boyne e o segundo é este que venho mostrar á todos; O Palácio de Inverno.
São 456 páginas de pura ação e perfeição, indo do presente ao passado num passe de mágica, Direto e comovente. Boyne acompanha a família Romanov de uma maneira inimaginável.
Poderá uma família desaparecer da gloria em meio á Segunda guerra Mundial e partir para o anonimato? Quem eram? Onde estavam? O que aconteceu? E onde um jovem chamado Geórgue cuja coragem ou medo o fez desfiar a morte tem a ver com essa história no meio da Revolução Bolchevique?
É um livro de detalhes que traz as emoções á flor da pele, quando você se percebe em meio á vida do Czar Nicolau II e a reviravolta em que a história vai se definindo.
Lembre-se, ler um livro de John Boyne é sempre muito agradável, emocionante e principalmente é uma viagem com os pés na história real e notoriamente sensacional.
Bem ainda me falta conferir O Garoto no convés e para isso tenho que tomar fôlego porque vem mais emoção por aí. Com certeza!

O Palácio de Inverno

     

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Jordin Sparks / Chris Brown - No Air (Boyce Avenue piano acoustic cover)...

No Air por Boyce Avenue...na voz dele tudo fica bom!


If I should die before I wake
It's 'cause you took my breath away
Losing you is like living in a world with no air
Oh..

I'm here alone
Didn't want to leave
My heart won't move, it's incomplete
Wish there was a way that I can make you understand

But how do you expect me
To live alone with just me
'Cause my world revolves around you
It's so hard for me to breathe

[CHORUS:]
Tell me how I'm supposed to breathe with no air
Can't live, can't breathe with no air
That's how I feel whenever you ain't there
It's no air, no air
Got me out here in the water, so deep
Tell me how you gon' be without me
If you ain't here, I just can't breathe
It's no air, no air

No air, air
Ohh..
No air, air
No..
No air, air
Oh..
No air, air

I walked, I ran
I jumped, I flew
Right off the ground to float to you
There's no gravity to hold me down
For real

But somehow I'm still alive inside
You took my breath, but I survived
I don't know how
But I don't even care

So how do you expect me
To live alone with just me
'Cause my world revolves around you
It's so hard for me to breathe

[CHORUS:]
Tell me how I'm supposed to breathe with no air
Can't live, can't breathe with no air
That's how I feel whenever you ain't there
It's no air, no air
Got me out here in the water, so deep
Tell me how you gon' be without me
If you ain't here, I just can't breathe
It's no air, no air

No air, air
Ohh..
No air, air
Ohh..
No air, air
No, oh..
No air, air
No more

It's no air, no air
Ohh..

[CHORUS:]
Tell me how I'm supposed to breathe with no air
Can't live, can't breathe with no air
That's how I feel whenever you ain't there
It's no air, no air
Got me out here in the water, so deep
Tell me how you gon' be without me
If you ain't here, I just can't breathe
It's no air, no air

[CHORUS:]
Tell me how I'm supposed to breathe with no air
Can't live, can't breathe with no air
That's how I feel whenever you ain't there
It's no air, no air
Got me out here in the water, so deep
Tell me how you gon' be without me
If you ain't here, I just can't breathe
It's no air, no air

No air, air
Ohh..
No air, air
Ohh..
No air, airSe eu devo morrer antes de eu acordar

Isso vai ser porque você levou minha respiração embora
Estar perdendo você é como estar vivendo em um mundo sem ar
Oh...

Eu estou aqui sozinho
Não quero partir
Meu coração não se move, está incompleto
Desejo que haja um jeito para que eu possa fazer você entender

Mas como você me espera
Para viver sozinha apenas comigo mesma?
Porque meu mundo rebela-se ao seu redor
É tão difícil para eu respirar

Me diga como eu deveria respirar sem ar
Não posso viver, não posso respirar sem ar
É assim como eu me sinto seja quando for, quando você não está aqui
É sem ar, sem ar
Devo me atirar daqui na agua, tão profundo
Me diga, como você vai ser sem mim?
Se você não está aqui, eu apenas não posso respirar
Estou sem ar, sem ar...

Sem ar, ar
Ohh..
Sem ar, ar
Sem...
Ser ar, ar
Oh..
Sem ar, ar

Eu caminho, eu fujo
Eu pulo, eu voô
Logo fico longe do chão, flutuando até você
Não há gravidade para me segurar para baixo
Para ser real

Mas de alguma maneira eu ainda estou viva por dentro
Você levou minha respiração, mas eu sobrevivi
Eu não sei como
Mas eu nem me importo

Mas como você me espera
Para viver sozinha apenas comigo mesma?
Porque meu mundo rebela-se ao seu redor
É tão difícil para eu respirar

Me diga como eu deveria respirar sem ar
Não posso viver, não posso respirar sem ar
É assim como eu me sinto seja quando for, quando você não está aqui
Estou sem ar, sem ar
Devo me atirar daqui na agua, tão profundo
Me diga, como você vai ser sem mim?
Se você não está aqui, eu apenas não posso respirar
Éstou sem ar, sem ar...

Sem ar, ar
Ohh..
Sem ar, ar
Sem...
Ser ar, ar
Oh..
Não mais...

É sem ar, sem ar...
Ooh!

Me diga como eu deveria respirar sem ar
Não posso viver, não posso respirar sem ar
É assim como eu me sinto seja quando for, quando você não está aqui
É sem ar, sem ar
Devo me atirar daqui na agua, bem lá no fundo
Me diga, como você vai ser sem mim?
Se você não está aqui, eu apenas não posso respirar
É sem ar, sem ar...

Sem ar, ar
Ohh..
Sem ar, ar
Sem...
Ser ar, ar
Oh..
Sem ar, ar

No air, ohh



quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Kabhi Alvida Naa Kehna

Para quem já assistiu á esse filme inesquecível estou passando para deixar um gostinho de quero mais e quem não assistiu, não pode ficar mais um dia sem assisti-lo!
A trama é excepcional para um filme indiano, mas não deixa de ser muito romântico, engraçado, emocionante e triste.Dev ( Shahrukh khan) era um feliz jogador de futebol ao lado de sua esposa Rhea ( Preity Zinta) e seu pequeno Arjun ( que é tão fofinho), tudo estava perfeitamente bem quando Rhea  alcança o sucesso no campo profissional e Dev, sofre um acidente sem poder mais jogar e tudo começa á se transformar, assim aparece Maya ( Rani Mukheriee ) na vida do casal, uma jovem com um casamento fracassado embora o marido faça de tudo por ela, acaba não resistindo aos encantos do mal humorado, mas charmosíssimo Dev. É como dizem,  o amor não escolhe hora nem quem, apenas dá o ar da graça .
Entre muitas emoções dá uma olhadinha em minhas cenas preferidas, que elas falam por si só!
Eu sei que filmes de Bollywood é difícil de achar para assistir, o que é uma pena, mas se depender de mim, quem quiser assistir Kabhi Alvida Naa Kehna ( Nunca Diga Adeus) em episódios ( que foi o que consegui traduzido)  vai o link
http://www.youtube.com/watch?v=r704xm9NY74 é ótimo, pode confiar!


Capa e Cartaz do filme Nunca Diga Adeus - Kabhi Alvida Naa Kehna

Kabhi Alvida Na Kehna (2006) w/ Eng Sub - DVD - 17/17

Kabhi Alvida Na Kehna (2006) w/ Eng Sub - DVD - 12/17

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Emocionante ...Kal Ho naa Ho

Assisti á um filme que descrevo como o mais altruísta, doce, sensível, emocionante e lindo que já havia assistido.
Infelizmente não é um filme comum que pode ser visto na sessão da tarde todos os dias.
É uma raridade um filme tão lindo assim! Trata-se do filme indiano Kal Ho Naa Ho, não sei se o título tem uma tradução em português, até procurei mas não encontrei.
O filme começa com uma família meio perdida entre o suicídio do patriarca e as complicações causadas por ele, deixadas como herança que gera um transtorno na família até ela ser abençoada com a presença de Aman, que com seu jeito irreverente vai se adentrando. Ele trás consigo um sonho de pelo uma vez sentir um amor no peito, que é realizado quando conhece Naina, que estava transtornada em sua trágica família. Não quero entrar em detalhes porque vou acabar contando toda a história e com certeza chorando de montão, só de lembrar.
O altruísta Aman ( representado pelo o talentoso Shahrukh khan) acaba interferindo na história de Naina e dessa família de maneira nunca imaginada que um filme pudesse conseguir expressar.
Kal Ho Naa Ho, pode parecer um nome engraçado, estranho, não importa, a história é muito linda quem já assistiu teme em rever outra vez por que o coração parece ficar numa palpitação urgente, como se vivesse cada fase deste emocionante conto, que estou louca para contar cada parte em detalhe, mas, não posso, prefiro que vocês vejam e depois voltem aqui para comentar, ok?.
Quem não assistiu, aqui vai o link ,http://www.youtube.com/watch?v=Ea86UvL9Htg  mesmo em 18 capítulos de 10 minutos cada, vale o esforço, eu garanto. As lágrimas não deixaram por menos cada episódio!

                                           

KAL HO NA HO - FULL MOVIE - PART 3 / 18

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A arte do cinema...indiano

Recentemente tenho descoberto muito sobre o maravilhoso mundo da Índia.
Depois que li o livro A Maldição do Tigre, um novo caminho abriu diante dos meus olhos e foi então que descobri as cores, o ritmo, as lindas paisagens da Índia.
O cinema é adorável, cada filme mais interessante e meigo que outro. Claro que tem sua parcela de ação, aventura, mas, muita comédia romântica e com elas atores inesquecíveis, como meus  ídolos, Shahid Kapoor, ShahRuhk Khan ( que é um excelente diretor também), e atrizes __sempre lindas__Amrita Rao, Karenna Kapoor, Anushka Sharma,.
Dentre os muitos filmes que assisti não faltou irreverencia, dinamismo,uma boa dose de lugares inimagináveis, personagens desafiadores e que conquistam qualquer pessoa, sem contar a dança e a cultura indiana mostrada em detalhes em todos os filmes, de uma riqueza imensa.
As histórias são envolventes, sem precisar de apelar para a malícia, com um toque de comédia e muita, muita criatividade. 
Capa e Cartaz do filme Main Hoon Na - Estou aqui Agora 
Main Hoon Na- Estou aqui agora
Neste filme o diretor Khan é Ram, um oficial do exército que vai para escola como um aluno um pouco mais velho, desatualizado, confuso e com um tremendo rigor em educação, misturando-se com os jovens para proteger seu meio irmão e a filha rebelde de seu superior. Ele apronta mil, para tornar a garota que até então se vestia como homem, numa menina e não correr riscos, quando um terrorista está de olho nela e quer ao mesmo tempo conquistar o meio irmão e sua mãe que foram abandonados pelo pai, quando esse foi morar com a mãe de Ram.
Um filme para rir e chorar!
Capa e Cartaz do filme Milenge Milenge
Milenge Milenge
A história começa com uma cartomante que conta a Karenna Kapoor, que em 7 dias, num lugar onde há muita água ela vai encontrar o homem de sua vida, com quem vai se casar, ele não irá fumar ou beber ou mentir__quer dizer__o príncipe encantado néh?
E as coisas acontecem como dito__bem quase__quando o folgado Shahid kapoor, veste-se com uns amigos de mulher para irem numa festa no dormitório de uma amiga e...tem que se esconder entrando no quarto de Karenna e achando seu diário e lendo toda a história...imagina a confusão que isso vai dar.
É uma doce e  hilariante comédia.
Capa e Cartaz do filme Meu nome é Khan
Meu nome é Khan
Esse é demais!
Khan é um muçumano com síndrome de Asperger que vai morar em São Francisco trazendo toda sua bagagem cultural. Acaba se apaixonando e casando.
Carregando por onde passa uma carga de preconceito, depois de 11 de setembro e o ataque inesquecível, Khan é cruelmente separado de sua família, ele segue sua jornada de busca, superando obstáculos com otimismo e alegria levando sua bondade para os que souberem olhá-lo no coração!
Este filme é um espetáculo de humanidade!
Capa e Cartaz do filme Rab Ne Bana Di Jodi
Rab Ne Bana Di Jodi
Imagine o homem mais comum. Honesto, trabalhador, de coração puro, mas,sem graça, sem ritmo, sem cor, levando sua vida monótoma até que encontra seu oposto total, Anushka Sharma, uma dançarina, extravagante, irreverente e vivaz, para lhe deixar com o mundo de pernas para o ar.
O destino os une e ele terá que fazer de sua pacata vidinha em algo que a conquiste. Ele se vê apaixonado por ela e dizem que o amor é cego, mas quando se enxerga e exterior primeiro, é difícil atingir o fundo do coração...o que ele apronta, só assistindo mesmo. É muito divertido e não pense que lágrimas não vão rolar porque vai ter lugar pra elas!
São muitos os filmes é só dar uma boa garimpada na net e assisti-los porque são deliciosos!

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Nova saga que chegou para arrasar...corações!

Acabei de ler um livro, que é mais uma aventura na India com dois gatos...quero dizer dois tigres!
A história que Colleen Houck trouxe em A Maldição do Tigre, deu uma renovada nas sagas que estão por aí, mesmo que seguindo seus passos bem de perto. Nada de vampiros ou anjos ou lobisomens ou lobos.
A bola da vez são lindos felinos conhecidos por Tigres.
Tudo começa com um rei e bruxo chamado Lokesh, uma traição na família real e é aí que entra  a mocinha da história, Kelsey __ com a qual simpatizei muito e cheguei a compará-la com a descontraída e confusa Suzannah da saga A Mediadora. Nossa heroína é apenas uma garota do Oregon procurando um emprego temporário e consegue-o em um circo, cuidando de animais como cães e um enorme e imponente tigre branco, chamado Dhiren, daí para a Índia é apenas uma questão de vôos certos e fuso-horários. Nada que um Sr. Kadam não possa realizar.
Kelsey   é surpreendida por Dhiren quando o tigre encantado se transforma em príncipe encantado (literalmente ) e com ele muitos segredos, muitas aventura afim de desfazer a maldição, que também atingiu o traidor kishan, o tigre negro, irmão de Dhiren.
Sem símdrome de Elena (TVD), pelo menos no primeiro livro que acabei de ler, Kelsey enfrentará muitos outros problemas e questões para resolver não só de seus dilemas, mas os recém adquiridos com a família realeza felina.
O livro é maravilhoso, trás várias aventuras, que já ouvi dizer que a Paramont Pictures vai pagar para gente ver e estou ansiosa para saber quando o 2º livro da série aparece por aqui, porque com certeza o filme ainda vai demorar um pouco e eu que já viciei nesses felinos!
Por enquanto são três os livros lançados, um apenas no Brasil até esse primeiro semestre de 2012 e espero novidades em breve, talvez até um quarto livro...por que não, já que ela acertou em cheio!






quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Eu vejo anjos...fuja se puder!

Danielle Trussoni trouxe até meu conhecimento uma nova visão sobre anjos,sem longinguos romances e sem caídos maldosos com síndrome de bonzinhos.
Se você espera que nesse livro os anjos caídos sejam príncipes encantados de beleza angelical, cuidado, pois a única beleza que encontrará neles é a fatal.
Os anjos caídos e seus herdeiros nefilins de Angelologia são uma espécie malévola que visam dominar os humanos e é aí que está a parte da história que diferencia-se das demais. A trama é envolvente que vai além da ficção levar o leitor á criar uma nova linha de pensamento sobre como e porque esses anjos estão entre os humanos e englobando mitologia, a ficção torna-se inesperadamente, obscuramente, cativante.
Danielle é incansavelmente detalhista e por vezes quase cheguei a desistir, mas a minha curiosidade e seu engendrar, me fez prosseguir e acabei por não me arrepender.
Angelologia é realmente o conhecimento dos anjos, não baseado na Bíblia, mas, anjos criados por essa americana, num mundo imaginário onde Evangeline, acredite, de dentro de um convento__
Ordem das Irmãs Franciscanas da Perpétua Adoração__faz descobertas incríveis com a ajuda de uma madre muito especial chamada Celestine e mais uma gama de personagens muito criativos, como o cruel nefilin Percival Grigori e a avó  de Evangeline, de muita personalidade  Gabriella digna de uma agente de Missão Impossível.
Por ser um livro surpreendente, totalmente diferente do que eu esperava com relação aos demais livros sobre anjos, Angelologia merece ser recomendado e dá só uma olhadinha na capa, que desculpe da conotação...é divina!
E como diz o booktrailler do livro:
__Os anjos estão entre nós. Reze para não cruzar com um!




                                              

“E apareceram dois homens à minha frente, muito altos, como eu jamais vira na Terra. Seus rostos brilhavam como o sol, seus olhos eram como lâmpadas e fogo saia de seus lábios. Suas roupas pareciam feitas de penas. Seus pés eram vermelho-escuros, suas asas, mais brilhantes que o ouro, e suas mãos, mais brancas que a neve.”
 – O livro de Enoque.

Editora Objetiva, 2010. 456 páginas.